sexta-feira, 21 de março de 2008

3ª Parte - As raízes dos meus pais adoptivos

A ÍNDIA NEGRA

A mãe da minha bisavó paterna era uma índia pertencente a uma tribo instalada na zona da fronteira entre os Estados de Minais Gerais e da Bahia que, em circunstâncias que desconheço, foi violada por um português de quem ficou grávida. Passado algum tempo, ela acabou por ser aceite por um índio da sua tribo, com quem casou, e que a ajudou a criar a minha bisavó, que viria a nascer na sequência desse episódio traumatizante.



Por sua vez, a minha bisavó casou com um negro africano (que na altura ainda era ou teria sido escravo) e de cuja união nasceu a minha avó paterna. Nessa altura, a tribo em que viviam foi atacada e, como resultado, a minha avó paterna teve de fugir pela selva a dentro onde passou a viver escondida como um bicho.

Um dia, o meu bisavô paterno, que era de nacionalidade italiana, ao percorrer um trilho na selva, enquanto se encontrava em viagem, descobriu esta índia e, ao ver que ela ia a fugir, atirou-lhe um laço para ela não escapar, como se estivesse a caçar um animal.

Tendo em conta a sua beleza, levou-a consigo para casa onde cuidou dela, lhe ensinou a falar português e lhe deu uma educação básica para se tornar numa pessoa civilizada, desde questões tão básicas como saber comer a uma mesa ou simplesmente tomar banho.

Entretanto, o meu avô paterno (um dos filhos do meu bisavô), nos contactos diários com a índia, apaixonou-se por ela e acabaram depois por casar. Ela, apesar de ter muitos traços fisionómicos de uma índia, era de cor de pele muito escura, resultante da mistura com os genes do seu pai, o tal negro africano que tinha sido escravo.

A recordação principal que tenho dessa minha avó é o facto de ela ser muito rude, agressiva com os outros e estar sempre acompanhada por perto da sua cachaça e de um cigarrinho feito à base de palha de milho seco.



O MEU AVÔ PATERNO

Os meus avós paternos, que viviam no Estado de Minas Gerais, tiveram 22 filhos (dos quais 6 eram mulheres), e naturalmente, o meu pai.



O meu avô paterno era um homem muito bom, mas muito rígido na educação dos filhos e toda a gente trabalhava por igual para alimentar a família, na colheita de café, no tempo em que o café era ouro como diziam os fazendeiros. O meu pai foi criado no tempo em que as crianças eram postas para trabalhar de sol a sol como se fossem empregados sem salário.



O meu avô paterno morreu vendendo frutas num mercado local no estado do Paraná com 92 anos de idade.

QUEM CORRE POR GOSTO NÃO CANSA (O MEU PAI ADOPTIVO)

O meu pai, após a sua adolescência esteve bastante tempo afastado da família, vivendo e trabalhando noutros Estados. Todavia, quando os meus avós paternos se deslocaram de Minas Gerais para o Paraná, ele regressou para junto deles. Algum tempo depois, conheceu a minha mãe e tornaram-se amigos.



Passado algum tempo, o meu pai pediu namoro à minha mãe e ela aceitou com a condição de que ele deixasse todas as outras namoradas. O problema é que nessa altura, o meu pai era muito namoradeiro e tinha sempre namoradas em várias cidades vizinhas, tendo mesmo ficado noivo de várias ao mesmo tempo. Não havia nenhuma semana que não fosse visitar pelo menos duas delas.



Quando o meu pai já estava noivo da minha mãe, depois de terem namorado durante um período apreciável, ainda tinha compromisso firmado com mais duas noivas. Na altura, o meu pai precisava de mudar de cavalo com frequência pois, para tantas deslocações, precisava de um animal sempre em excelente forma para não se atrasar nos encontros e que estivesse preparado para fugir rapidamente, nos casos de aflição, e que não foram poucos.



Escusado será dizer que, a situação do excedente de noivas acabou por ser descoberta, tendo gerado uma enorme confusão, mas depois acabou por terminar tudo bem, embora com muitos cavalos cansados…

O DESTINO DA MINHA AVÓ MATERNA

Um dia o meu avô materno que, na altura tinha cerca de 35 anos, estava de regresso à sua fazenda conduzindo, com a ajuda dos seus peões, uma grande manada de gado que tinha acabado de comprar. Então numa certa noite, pediram para pernoitar na casa de um homem que trabalhava numa fazenda. No dia seguinte, quando estavam a tomar o pequeno-almoço à mesa do tal homem, o meu avô viu as filhas dele a servirem e perguntou-lhe se ele tinha alguma filha para casar. O sujeito disse-lhe que das suas quatro filhas, poderia escolher qualquer uma, excepto a mais nova porque só tinha 9 anos.



Então, o meu avô olhou para as três mais velhas e escolheu a moça que viria a ser a minha avó, que então tinha apenas 11 anos. Passados poucos instantes, e sabendo que não poderia reagir, aquela criança assustada já estava sendo levada na garupa do cavalo do meu avô, olhando para trás de cabelos ao vento, e indo para um local desconhecido, sem perspectivas de voltar a ver, em vida, os seus pais ou irmãs.



Era uma criança, meu Deus… que ainda nem sequer tinha tido a sua primeira menstruação e nem sequer sabia o que isso era. Apenas levou a sua alma agarrada àquele corpinho de menina com as roupas que tinha vestido naquela manhã.



Apesar desta interrupção trágica da sua infância, a minha avó foi morar numa grande fazenda com bastante gado. O meu avô era um fazendeiro com muito dinheiro e ofereceu-lhe boas condições de vida em que não lhe faltava nada de material. A minha avó tinha uma dama de companhia e muitos serviçais para assegurar a realização de todas as tarefas domésticas, incluindo várias cozinheiras.



Além do mais, o meu avô era também bastante carinhoso com ela. Ele viajava muito em actividades de compra e venda de gado, encontrando-se, por vezes, afastado da sua fazenda, por semanas a fio.

Sempre que o meu avô estava fora da fazenda, a minha avó, tentava encarnar um pouco a pele de criança que lhe havia sido tão brutalmente arrancada, brincando com bonecas, que escondia quando ele regressava.



Aos doze anos, a minha avó deu à luz o seu primeiro filho, e só descobriu o que era a menstruação depois de ter sido mãe.

Com o passar do tempo, a minha avó aprendeu a admirar o seu marido e a amá-lo, pois ele era muito dedicado a ela. O meu avô Frederico era um homem bem alto, bonito e cheio de encantos. Embora eu tivesse quase três anos de idade quando ele morreu, lembro-me bem dele já velho mas bonito, com aquele bigode e chapéu de cowboy na cabeça castanho claro.



Os meus avós maternos, enquanto viveram no Estado do Ceará, tiveram 24 filhos, dos quais cinco eram mulheres. O meu avô passou a ser cada vez mais severo e tinha uma forma bastante prepotente de lidar com os seus filhos, batendo-lhes sempre pelas mais pequenas coisas com pau ou chicote. À medida que o tempo passava, revelava-se cada vez mais duro com os seus próprios filhos, tendo chegado a meter filhos homens no tronco dos antigos escravos para lhes bater com o chicote.



Agarre as palavras e siga-me...

ATENÇÂO:

O próximo capítulo de Vidas Interrompidas chamar-se-á “4ª Parte - Infâncias destruídas” e terá os seguintes episódios verídicos:

1) A fuga da minha tia Marta
2) A tragédia de Marília
3) A recuperação do meu pai adoptivo

78 comentários:

Maria Clarinda disse...

Foi com avidez que li este tua terceira parte ,do que tenho percebido aliás como o dizes serem vivências reais, dela extraio umas linhas (...)enquanto se encontrava em viagem, descobriu esta índia e, ao ver que ela ia a fugir, atirou-lhe um laço para ela não escapar, como se estivesse a caçar um animal(...), foi assim que a minha Bisavé foi parar a Angola(de onde sou e já a 4ªgeração, nascida lá),só que a minha foi levada de Pernambuco, e atravessou o oceano.
Adorei, e fico aguardado mais uma parte da saga da tua vida.
Feliz Páscoa!!!Jinhos

Sérgio Figueiredo disse...

Iana,

Em primeiro lugar, o meu agradecimento pela tua visita ao meu blog.

Teu Post;

De facto a tua vida não conheçe a palavra "Felicidade". Novamente interessado na leitura, deparei com o contar de uma vida "desajustada" de normalidades.
Mas a imagem que faço de ti, continua, desta vez mais reforçada, quando te digo que és uma "Mulher Linda e Grande" com toda a certeza.

Sem que interpretes mal o que vou escrever, o teu Post é uma "História de Vida" muito sábiamente contada/relatada e escrita. Continua porque estarei para ler a Parte 4.

Beijo Grande

Iana disse...

Sérgio fiqueiredo...

Eu é que agradeço por companhar-me junto com "Vidas", encantadoramente agradeço também pela gentilezas de suas palavras...

Aprendi no meio do caminho que percorri ser "GRANDE" "FORTE" e nunca fugir do que me foi dado.

As vezes a vidas é mesmo tirana, mas a gente com força e amor enfretamos os abstáculos, que ela colaca em nossa frente!!!

Apendi a me amar, depois de longos anos.
FELICIDADE??? O quê é Felicidade? Quando encontramos migalhas delas perdidas por ai!

Aprendi a ser feliz, e por poucas fezes sorri de tamanha alegria...
caro amigo trago comigo a dor, o desprezo e cravado no peito um espinho na ALMA!!!

Volto a dizir aprendi ser feliz, tenho amigos que me completam no dia a dia...
Enfim,a vida, e presenteou com amigos maravilhosos, no passado, presente e certeza pro futuro tb.

Beijos no coração e abençoada Páscoa
Iana!!!

Iana disse...

Linda amiga Maria clarinda....

Mais uma vez agradecida...por sua vida em "Vidas"... Obrigada mesmo!!!

Nossa sua Bisavó foi tb, pega ao laço?!!? É, essas pessoas muito sofreram no passado, não sei eu tivesse lá talvez teria acontecido comigo o mesmo sei lá.. rsr...

Mas, eu acho muita creldade o que faziam os antigos.
As pessoas eram tratadas como animais, sem sentimentos, sem piedade...

Meu avô, contava que até depois de grande e de já ser pai apanhou na frente de muitos pelo seu pai que erá, muito autoritário...

Beijos minha linda e continua aparecendo sua vida aqui faz toda a diferença..

Abençoada Páscoa
Iana!!!

O Profeta disse...

Fantástica a tua narrativa querida amiga...porque não a publicas em livro...


Boa páscoa


Doce beijo

Pena disse...

Amiga Iana:
A descrição que efectuou sobre a sua origem, bem como, a narrativa dos seus familiares, é digna de atenção, preocupação e registo invulgar pela peculiar do evoluir de uma sensibilidade linda que aprendeu ao longo da sua vida.
Não foi nada fácil, vejo com sinceridade e seriedade, mas acredito que a felicidade e a alegria de viver irá merecê-la e abraçá-la, um dia.
A emoção que sinto por esta história de vida que não é usual, nem dentro dos padrões existenciais da vulgaridade das pessoas, é visível e vive com intensidade no que sou desejando-lhe e expressando-lhe todo o meu respeito, estima e consideração.
Só quero lhe expressar uma vida digna, como deseja e tudo de bom.
Um dia encontrará alguém que a ampare pois merece por completo e inequivocamente pelo que passou.
Olhe, beijinhos amigos.
Estarei atento ao desenrolar do seu drama vivido e de tudo o que faz parte do seu mundo.
Com respeito

pena

Feliz Páscoa!

Marta disse...

Olá, é a 1ª vez que venho até ao blog "Vidas Interrompidas", mas vejo muita história, da sua familia, apenas pelo que li deste post, da 3ª Parte.
Bonita iniciativa, que faz bem a quem escreve e a quem lê.

Beijinhos

Esconderijo da Bandys disse...

Oi Iana querida,
Leio sua historia e vou viajando, porque conheço Minas Gerais com sua terras e suas fazendas.
Depois parte de minha familia é do Piaui, e a outra é de Portugal e Espanha.
Meu avô era portugues e veio pro Brasil trabalhar. Morreu trabalhando tambem com 87 anos.Era um sabio.
Engraçado é que tenho por ti um carinho enorme. Nossas vidas tem certas semelhanças...
Aguardo a proxima parte.
Uma Feliz PAZcoa
Beijos no ♥

gaivota disse...

iana
passo a correr outra vez... uma páscoa muito feliz em paz com sa+ude
beijinhos

tenho que vir aqui com tempo para ler tudo, desde o princípio...

elprincipito disse...

The Truth is Out There.

Iana disse...

O Profeta..

Grande amigo querido, gosto tanto de ti... Obrigada por ter vindo a esse meu cantinho trazendo mais uma vez sua Vida em "Vidas".. Grata!

Pois é amigo esse é um sonho que tenho publica-lo em livro.
falta descobrir..

Beijos no coração e tenha um retinho de domingo de Páscoa feliz...

Iana!!!

Marta Ribeiro disse...

São vidas...todos temos concerteza a nova história por contar...

beijinho

Iana disse...

elprincipito...

Obrigada, pela visita...
Boa semana a ti
Beijos
Iana!!!

Iana disse...

Marta Ribeiro...

Sim querida todos nós temos a nossa História para contar...

E me sinto feliz em pode contar e partilhar a minha...

Obrigada pela visita, adoro ver por aqui vidas queridas em Vidas...
Continuarei a tua espera...

Beijos
Iana!!!

Iana disse...

gaivota..

Oh!!! Minha linda um hora terá tempo para ler Vidas...

O importante que mesmo correndo vai aparecendo para deixar seu carinho, seu beijinhos e atenção...

Eu agradeço sempre por ter amigos atenciosos e queridos como você!!!

Tenha um restinho de domingo feliz
beijos
Iana!!!

Iana disse...

bandys...

Minha linda.
Eu agradeço a Deus todos os dias pelas amizades que aqui tenho feito... e você é para mim uma pessoa mais que especial, também tenho por ti um carinho muito grande e pudera um dia poder te encontrar e olhar em seus olhos e dizer amiga querida que bom ver-te!!!

Que bom que fiz você fazer essa viagem, pois viajar pensando nas belezas de Minas Gerais é uma viagem mais que maravilhosa...

beijos no coração
Sempre
Iana!!!

Iana disse...

Marta...

Minha querida seja benvinda, sinta-se em casa, pois para mim sua vida é importante em Vidas.

Convido-te então para ler desde o principio Vidas e assim ira acompanhar a história...

Sei que posso contar consigo.
Beijos no coração e tenha uma semana feliz
Iana!!!

Iana disse...

Pena...

Ah!!! Doce amigo!!

você já faz parte desses meu dois mundos virtuais, já conto sempre com vc todos os dias, em cada posts em "Uma Rosa e Seus Poemas".
E em "Vidas", posso contar com sua Vida...

O que devo dizer?
Amigo OBRIGADA!!!

Pena, eu acredito que um dia serei feliz por completo, pois ainda essa sua amiga aqui, está tentando juntar os pedacinhos...
Quero um dia poder contar essa minha história em livro, pois "Vidas" merece ser compartilhada a mais leitores...

Sei também que um dia, poderei conhecer você, receber de ti um abraço amigo e retribuir com minha sincera amizade e afecto, por uma pessoa que tornou um amigo querido...

Beijos dessa sua amiga que muito lhe quer bem
Iana!!!
Amigo mais

efvilha disse...

Iana.

Acedi ao teu convite, e cá vim.

Uma passada de olhos, e veio-me a certeza de que aqui não basta uma passada de olhos. É preciso agarrar-se às tuas palavras, e seguir o traçado da história.
Por isso, esta página foi inclusa entre os meus favoritos, para que o aceeso seja facilitado. Irei ler-te.

Estas terras paranaenses são encantadoras, e eu as adotei desde 1980. Paulista sou, e cá criei os meus filhos.

Nos falaremos por aqui, se assim o consentires.

Beijo de Paz, em ti.

Iana disse...

efvilha ...

Amigo minha maior felicidade é ver meus amigos participando com suas vidas em "Vidas"... Obrigada por estar comigo!!!

Tenha uma exelente semana abençoada, e continue aparecendo vai lendo desde o começo assim ficará atento a história toda!!

Agarra essas palavras e siga-me...

Beijos no coração e abençoada seja tu e sua família...
Iana!!!

Ps: Eu venho de uma cidadizinha do estado do Paraná, mas aqui não direi onde... lol..lol..
Mas fiz vida em Londrina Paraná, foi lá que cresci, estudei e passei de menina a adolescente.

Depois fui para o Norte do País, Cuiabá e até morei no território do Amazonas, onde lá tornei-me mulher e mãe...

Hoje morando em Portugal, onde ganhei forças para ver a outra face da vida, e me encontrei e tive coragem de lutar por mim e pela minha família....

Depois voltei para Londrina, onde hoje toda a família mora e me espera sempre nas férias...

Beijos
Iana!!!

Siala ap Maeve disse...

Minha querida, espero que tenhas tido uma santa Pascoa. A tua narrativa dos factos reais do percurso de vida dos teus familiares é mais que cativante, emocionante em todos os sentidos! Aguardo os próximos capitulos com avidez sadia!
Obrigada pelas visitas e lindas palavras que me deixas!
Um beijo no coração

© efeneto disse...

Nos reunimos com a intenção de partilhar um espaço, criar um lugar onde amigos se reunião para mostrarem a essência de suas almas... e assim nasceu o ALMAS. Criado por amigos para receber os amigos que como você nos brindam com sua presença.

Um ano se passou, as palavras de incentivo, o carinho e a presença constante de vocês é que nos fazem continuar essa gostosa partilha.

Para nós vocês são pessoas que marcaram nossa jornada e estarão para sempre na nossa história.

Bem hajam à todos.

ALMAS POÉTICAS, os Autores

Lyra disse...

Adorei e concerteza voltarei!
;O)

C Valente disse...

Linda historia, boa memoria
como são lindas as imagens.
entre infortunio e desgraças ainda ouve amor e felicidade
Saudações amigas

Iana disse...

Siala ap Maeve....

Obrigada de coração por aqui mais uma vez estar... é tão bom poder contar com amigos que tem prazer em me acompanhar...

Sim minha Páscoa foi boa, e espero que a sua também tenha sido...

Beijos no coração
Iana!!!

Iana disse...

C Valente...

Obrigada por aqui estar, juntamente com todas estas vidas em Vidas...

O melhor de tudo e o que vence tudo ainda é o Amor, sem ele jamais iremos a lado nenhum, o Amor tudo cre, tudo suporta, o amor é o sentimento melhor que um ser humano pode sentir...

Beijos e obrigada
Iana!!!

Iana disse...

Lyra....

Também adorei a sua visita e seu cantinho que já fui lá dar uma olhadela...

Volta sim estarei a sua espera cm todo carinho

Beijos
Iana!!!

Iana disse...

© efeneto....

Meus beijitos e meus comprimentos carinhosos....

Obrigada por aqui fazer parte em Vidas, onde reúnem vidas lindas para acompanhar Vidas...

Tenha uma boa semana cheinha de coisas boas
Beijos
Carinhosamente
Iana!!!

O renascer da Fenix disse...

Hello

O meu mail é o pjcg1974@gmail.com necessito do teu com urgência...

Uma Grande Chama para ti beijos

T S disse...

querida,
sempre é um gosto estar bem junto a ti, tuas confidencias me alucinam,me transportam e me animam...também pensei nos meus antepassados,como seriam,como pensavam,como sentiam?
Adorei amiga,um bjo especial para voce
ps-desculpa a ausencia...voltarei cheia de desejo de ler os proximos capitulos!
ts

Iana disse...

TS,

Que bom estar aqui bem juntinha a mim... que bom poder contar consigo...

É bom te encontrar aqui, no meio dessas vidas todos em Vidas.... obrigada pelo apoio que tem me dado...

Estava sim sentindo sua falta e ve se não demora aparecer ok? E quando poder vai lá em meu jardim ele espera por ti, pois vc é mais uma flor preciosa nele... essa rosa adorará sua presença...

beijos mil
e uma semana maravilhosa
Iana!!!

Iana disse...

O renascer da Fenix....

Que alegria poder contar cm vc em meu cantinho...
Continue aparecendo e me dando essa força em Vidas...

Tenha uma boa semana
Beijos no coração
Iana!!!

PS: Já te enviei um e-mail,ok me diz se chegou ou não

Lyra disse...

Iana: muito obrigada pela sua simpática visita ao meu...cantinho!
Claro qie me pode linkar
Até breve!
***

Nilson Barcelli disse...

Gostei da descrição do enredo dos seus ascendentes.
Uma série de raças e nacionalidades misturadas...

Fico à espera do próximo capítulo.

Bom resto de semana, beijinhos.

Iana disse...

Lyra
Obrigada pela visita esperarei mais vezes por aqui em Vidas...
Fique sabendo que sua Vida em "Vidas" é muito importante.

Beijos
Já linkei..lol...
Iana!!!

Iana disse...

Nilson Barcelli...

Amigo aguarde sim pois logo publicarei um novo capítulo...

E sei que posso contar com vc..
Obrigada, por estar aqui com sua vida em "Vidas", deixa-me muito feliz...

Beijos carinhosos
Iana!!!

Sérgio Figueiredo disse...

Iana
Querida Amiga,

Não posso deixar de estar no teu espaço, acima de tudo para ver se existe já, a 4ª parte de narrativa de vida. Pena ainda não estar.

Em 2º lugar para te agradecer a visita ao meu blog e o maravilhoso comentário, expressivo de postura de vida. Grandioso sentido.

Bjs

Iana disse...

Sérgio Figueiredo

Estou enviando uma plantinha para você.

Essa plantinha é chamada de AMIZADE!

Você deve regá-la dia após dia, com palavras de Carinho
e Sinceridade adubá-la com Respeito e Dedicação e
deixar que o sol do amanhecer ilumine e
aqueça suas raízes para que ela possa
crescer sempre forte e bonita!

Essa plantinha, quando nova aparenta pouca
importância, ou até mesmo sem vida.

Mas quando começa a crescer você percebe como
suas flores são lindas e suas raízes,

fortes e profundas... Por isso trate essa plantinha da amizade com muito
Amor e Carinho não deixando jamais
de adubá-la e regá-la.

POIS SE ISSO NÃO ACONTECER...

Ela poderá morrer, sem ao menos te dar a chance
de mostrar a essência mais linda que
essa planta possui...

A ESSÊNCIA DA VERDADEIRA AMIZADE!
Beijos
Iana

Suave Toque disse...

A ausência no faz sentir saudades.
Saudades de um amor,
Saudades dos amigos,
Saudades de estar no mundo das palavras que amo,
Saudades de estar aqui com você divindo este mundo maravilhoso.
Vim agradecer a visita em Heroi e convidar-te a voltar sempre.

Beijos de carinho

Elcia Belluci

Luadosul disse...

Olha que isto que escreves tem muitos sentimentos!
Gostei e vou voltar!
Beijinho

C Valente disse...

Sauda�es amigas e obrigado

Esconderijo da Bandys disse...

Iana,
estou passando para ver como vai essa Rosa linda???
Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas quando parte, nunca vai só nem nos deixa a sós. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada.
Khalil Gibran
Quem sabe um dia nós não nos encontremos??? Hoje é um sonho...mas pode vir a ser real.
Amiga querida, voce é dessas amigas que não podemos nos esquecer nunca.
Beijos no ♥♥

Sonhos e Devaneios disse...

Iana, eu acabo de ler toda a sua historia, confesso que fiquei com meus olhos marejados, nossa que vida , que lição de vida, que vontade de viver.
Eu nao sei em que acreditas mas indiferente a sua crença acho que voce é um espirito de luz, de força. Muita dor e muita alegria nesta sua historia. Que pais maravilhosos voce encontrou.
Eu fiquei calado agora...outro dia volto para escrever mais ...um beijo para voce menina de fibra
joao

Raio disse...

Aguardo a 4ª parte.
Li do princípio e acho que não percebi ainda quem foi essa mulher má e fria que falas logo no início.
Mas tenho gostado do que li até agora!

C Valente disse...

Saudações amigas e bom fim de semana

Iana disse...

C Valente..

Amigo também tenho saudades logo vou ao seu cantinho deixar beijinhos ok?
É bom poder contar com sua vida aqui em "Vidas" Obrigada de coração...

beijos mil
Iana!!!
Tenha um bom fim de semana

Iana disse...

Raio...

Amiga obrigada por aqui aparecer é tão bom poder contar com você nesse meu cantinho, onde vidas participam, juntamente comigo...

Aguarde sim a 4ª parte está muito interessante...

Amiga a mulher de quem falo é minha mãe biológica, ela quem fez todo esse abandono, comigo e com meus irmãos, nas duas 1ª partes de Vidas eu falo sobre quem ela era e o que fez...
Depois falo como foi que me encontraram e depois como fui adoptada...

Na 4ª parte ainda não falo de mim, mas já na 5ª parte falarei...

beijos amiga e fica bem tenha um fim de semana lindo
Iana!!!

Iana disse...

Sonhos e devaneios...

João, querido amigo....
Essa história realmente mexe muito com cada um de nós.

E na verdade é triste ver que uma pessoa tenha sido tão fria em fazer tantas coisas, como esses personagens fez...

Mas ainda muita coisa esta por vir, é só o começo do começo..

Beijos carinhosos e tenha um fim de semana alegre e feliz
carinhosamente
Iana!!!

Iana disse...

bandys...

Amigaaaaaaaaaa....

"Começando o fim de semana com bons pensamentos e energia positiva,
Vamos conseguir atrair para perto de nós somente o que poderá nos fazer felizes.

Então mãos a obra!!
Aproveite o ínicio do dia para fazer cada intante um instante especial, cheio de carinho, amor e alegria.....

Bom fim de semana para Você minha querida amiga..

beijos no coração
Iana!!!

Iana disse...

Luadosol...

Obrigada pela visita adorei de coração, ver sua vida aqui juntinho de "Vidas" e outras vidas amigas que aqui acompanham-me...

Volte sim sera um prazer voltar a receber-te...
beijão
Iana!!!
Tenha um abençoado fim de semana

Iana disse...

Suave toque...

Hummm.. é tão bom ter-te aqui bem juntinho de mim...

A AMIZADE NÃO REQUER GRATIDÃO,
PRESENTES, COBRANÇAS, ETC.
A AMIZADE REQUER APENAS QUE
NOS LEMBREMOS SEMPRE DE DIZER te adoro.
As vezes pedimos coisas para a vida
que ela não tem como nos oferecer,
mas às vezes ela nos dá coisas
que não sabemos como agradecer,
como TER A SUA AMIZADE.

obrigada por estar aqui
Beijos e bom fim de semana mágico...

Cm carinho
Iana!!!

Iana disse...

C Valente...

Beijos mil, e me aguarde que logo estarei no seu cantinho virtual fazendo-lhe uma visitinha carinhosa...

Beijos
Iana!!!

RaiodSol disse...

Iana,
Lamento, mas não posso concordar que sua mãe biológica seja uma mulher fria e má.
Por tudo o que você descreveu, foi uma mulher que foi abandonada pelo marido, com 5 filhos para criar e que não teve outra hipótese se não dá-los a quem passasse junto à igreja.
Não deve ter sido fácil e para ela deve ter sido muito doloroso.
Se as condições de vida tivessem sido outras, se ela não tivesse sido abandonada pelo marido, você nem teria nascido.
Não estou a dizer que o que fez com você (te abandonando à nascença naquelas condições) não seja algo muito mau.
É mau sim! Mas se fosse a mulher fria que o seu coração magoado quer acreditar que foi, ela não teria chamado D. Fátima para ir em seu socorro!
Teria te abandonado e você teria morrido!
Pense nisso...
Enquanto você não perdoar sua mãe biológica, por muito que escreva para libertar "seus fantasmas", continuará de coração apertado e com mágoas.
Isso não é bom para você!
Deus está nos pormenores e você foi um deles!
Um pormenor que se agarrou à vida, contra todas as previsões e se tornou a mulher linda e cheia de garra que é hoje!
RaiodSol

Iana disse...

raiodsol... amiga linda

Eu aposto no valor da emoção,
dos sentimentos,
de pessoas que se buscam,
se entrosam e se amam.
Eu aposto nas possibilidades,
na amizade sincera,
na beleza infinita da natureza,
no brilho da lua,
na justiça dos raios solares
que não privilegia ninguém,
na brisa que me levanta o ânimo,
que me dá certezas...
Eu aposto na vida, mesmo diante
do maior problema,
porque descobri que cada novo dia é
uma folha em branco,
onde posso escrever memórias,
relembrar fatos e criar o futuro,
futuro que rabisco com tintas coloridas,
e que chamo carinhosamente de ESPERANÇA ...

Beijos e obrigada amiga...
Eu não tenho mágoa da minha mãe biológica pois já superei td isso, a muito tempo...

O que trago no peito é a dor das coisas que passei, eu aprendi com Deus a perdoar...

Trago no peito a dor de ter crescido longe dos irmãos que aprendi amar sem memos os ter conhecido... hoje já encontrei 4 deles e somos uma família feliz mas nunca se esquece das coisas que aconteceu, sempre falamos da nossa infancia como uma coisa que não participamos juntos e queriamos ter vivido...

Mas ainda eu teno muito para contar aqui, e você vai aos poucos sabendo das coisas já falei demais pois essas coisas quero dizer nos próximos capítulos...

Beijos no coração e obrigada amiga por participar
Iana!!!!

impulsos disse...

Há vidas impressionantes...
A tua, é uma dessas vidas!

E dava um grande e poderoso romance, acredita!

Beijo

AJUDA PORTUGAL disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Esconderijo da Bandys disse...

Estou Passando para desejar que DEUS...

___&&&&&___&&&&&
__&&&&&&&_&&&&&&&
__&&&&&&&&&&&&&&&__ TE PROTEJA
___&&&&&&&&&&&&&
____&&&&&&&&&&&
______&&&&&&&
________&&&
_________&
___&&&&&___&&&&&
__&&&&&&&_&&&&&&&
__&&&&&&&&&&&&&&& __ TE ABENÇOE
___&&&&&&&&&&&&&
____&&&&&&&&&&&
______&&&&&&&
________&&&
_________&
___&&&&&___&&&&&
__&&&&&&&_&&&&&&&
__&&&&&&&&&&&&&&&__TE ILUMINE
___&&&&&&&&&&&&&
____&&&&&&&&&&&
______&&&&&&&
________&&&
_________&
___&&&&&___&&&&&
__&&&&&&&_&&&&&&&
__&&&&&&&&&&&&&&&__E ESTEJA SEMPRE
___&&&&&&&&&&&&&______CONTIGO!!!
____&&&&&&&&&&&
______&&&&&&&
________&&&
_________&
Beijos

Liz / Falando de tudo! disse...

Cofesso que nao li a historia, mas marquei pra voltar com tempo!
Estou passando e dando uma "olhadinha" geral no seu blog, aproveito e te convido a vim cohecer o meu, quem sabe a gente não acaba trocando comentarios regularmente, não é mesmo?
Te aguardo, volto outro dia para dar uma "olhadona" no te cantinho.
Boa semana,
Liz

cõllybry disse...

Tenho grande admiração por esse povo que se vai dissimando por a ganancia do homem...Gostei muito desta tua partilha...simplesmente lindooo...
Grata pelas visitas e palavras carinhosas...

Doce beijo

Meu outro rastooooooooooooo

multiolhares disse...

A vida hoje esta difícil
Todos na queixamos de algo na nossa vivência
Mas sempre foi assim só que antigamente as pessoas sofriam mais caladas, e não havia a comunicação social.
Mas a verdade é que a vida de todos nós bem contada dava um filme, assim como a tua
beijinhos

António Inglês disse...

Iana

Pela primeira vez venho até sua casa.
Antes de mais quero agradecer-lhe a visita que me fez e as suas deliciosas palavras.
Não sei se estarei à altura para corresponder da mesma forma, mas tentarei.
Deparei-me com uma história que não esperava e que me fascinou.
Vida atribulada a sua e as suas origens.
Quem as conta desta maneira só pode ser alguém de uma sensibilidade, de uma coragem e de uma grandeza sem par.
Foco curioso para ler a 4ª parte, se bem que vou voltar para ler a história desde o seu começo.
Deixo-lhe um grande abraço e voltarei se mo permitir.
António

poetaeusou . . . disse...

*
o teu avô,
foi bandeirante ???
,
conchinhas,
,
*

C Valente disse...

Saudações amigas, desculpe o atraso em contactar mas tenho tido problemas com ligações, uns dizem que é do PC outros do operador, a verdade é que fico sem possibilidades de contactar com os amigos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Iana, li mas, tenho que reler, voltarei mais tarde, beijinhos de carinho,
Fernandinha

Siala ap Maeve disse...

Minha querida, passei para te deixar um beijo e desejar um excelente fim de semana!!
Beijos

O Profeta disse...

Passei para te deixar um carinho minha querida...

António Inglês disse...

Iana

Vinha em busca da 4ª Parte mas não a encontro.
Voltarei em outro dia, pode ser?
Um beijinho
António

Lyra disse...

O tempo é escasso mas não quis deixar de passar para dar um beijinho.

Até breve!

;O)

O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Bom fim de semana



Terno beijo

C Valente disse...

Boa tarde e resto de bom fim de semana. Desculpe só agora contactar, mas tenho tido problemas com o sistema Internet e PC
Saudações amigas, que não esqueço os amigos

António Inglês disse...

Venho desejar-lhe uma boa semana
António

impulsos disse...

Relatos muito bem escritos e descritos, com lindas imagens a acompanhar e a complementar esta história, que, dava um enorme filme.

Beijo

cõllybry disse...

Querida, de nada tem que agradecer, é bom saber que o momento mais dificil passou, e que certamente tudo se irá compor como deseja...Fé e perseverança

Só falta mesmo um novo post, esperamos...

Fique bem, sim

Beijito

O Profeta disse...

E se as ribeiras corressem para o alto?
As pedras ganhassem vida?
Os Deuses fossem de água pura?
O céu uma dor perdida?


Boa semana



Mágico beijo

ANA DINIZ disse...

Querida Iana.

Viajando pelas suas raízes, pude perceber alguma afinidade com as minhas.

Sua avó materna se casou muito cedo. Minha bisavó materna sofreu o mesmo. Lembro-me de minha mãe e avó contando que ela brincava com bonecas escondido... E que tinha de ter relações sexuais com meu bisavô, vinte e tantos anos mais velho, que tinha muito carinho e amor por ela. Vai entender. Muito semelhante, não é? Que época.

Antigamente as mulheres não tinham voz. Eram pegas a laço, à força e tinham de aceitar - a minha avó paterna mesmo era mocinha quando se casou - as mocinhas não namoravam mais de um rapaz - q coisa. Tudo isso porque não tinham respaldo algum da família nem da lei. Violência, imposição, cárcere. Muita dor o nosso gênero já enfrentou, toda a ancestralidade a atravessar uma luta interna silenciada e financiada pelas famílias.

Isso fora o que mais mexeu comigo por aqui. Não sou feminista nem machista. Sou mulher. Sinto a dor da mulher, ainda que não tenha passado literalmente por nada disso nesta vida. Graças!


Um beijo, minha admirada!

(Acho q eles iam me tacar na fogueira rss).

Ana

Emanuel Azevedo disse...

Lindo, lindo. Os meus parabéns! Um forte abraço de angra do heroísmo.

manzas disse...

Sublimes versos escapam das almas dos poetas
Viajando até ao fundo dos céus como balões …
Suspensos ficam no tecto brilhando poesias inquietas
Reflectindo olhos orvalhados em prados de emoções

Dedicado a todos
Os poetas e poetisas
Deste mundo,
Os que já adormeceram,
E aos outros
Que ainda nem sono têm...

Bem hajam!

Um resto de uma boa semana...

O eterno abraço…

-MANZAS-

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-